Combatendo o fanatismo religioso – Hunting ISIS

Fanatismo religioso é um dos maiores problemas do mundo moderno. Desde que as descobertas e constatações científicas demonstraram que as afirmações religiosas de criação do mundo, milagres, e outras explicações que foram elaboradas na época da elaboração das religiões, centenas e até milhares de anos atrás, se tornou ascendente o extremismo religioso no mundo. Pessoas que ignoram as descobertas e que preferem viver dentro das crenças antigas. O problema surge quando estas pessoas querem fazer as outras pessoas viverem como elas e fica pior ainda quando decidem usar armas e formarem milicias.

Desde o 11 de setembro de 2011, quando os Estados Unidos sofreram um ataque terrorista de grande escala e em seguida outros ataques ocorreram pelo mundo, estamos experienciando no planeta inteiro o resultado direto do que é na verdade o fundamentalismo religioso. Aquelas pessoas que realmente acreditam nas palavras literais dos seus livros “sagrados”. Eu coloco “sagrados” entre aspas porque nenhum destes livros é sagrado para todos, mas todos tem uma coisa em comum, receitas de crueldade, autorização divina para matar e motivos rasos e sem fundamento algum para julgar estas decisões.

Estes grupos irracionais são os fundamentalistas religiosos. Armados, organizados no Iraque e na Síria, buscam formar um super estado Islâmico. Seus métodos são os de terror estilo Principe Vlad com Internet.
Matam civis, estupram mulheres e crianças de forma sistemática e os locais que dominam, impedem mulheres de irem á escolas, colocam todas as crianças para estudar o Corão e geram um terror generalizado na população. É importante lembrar que fazem tudo isso em nome de sua crença religiosa.

O custo de vidas humanas, terror, instabilidade no mundo todo é tremendo e fomenta outras iniciativas religiosas a serem mais radicais também.

A verdade por trás do extremismo religioso está ativo, acontecendo neste exato momento e fazendo vítimas de maneiras assustadoras pelo mundo todo. ISIS é uma das organizações que mais vem criando terror no mundo, ativos na Síria e no Iraque. As Forças Armadas dos Estados Unidos estão fazem anos presentes na região combatendo o ISIS e lentamente recuperando o território para que as pessoas da região voltem a ser livres.

O History Channel acaba de lançar um seriado de arrepiar. Uma equipe da televisão está presente durante o combate, entrevistando e acompanhando um pilotão e dois médicos durante as operações militares em combate no front-line contra o ISIS.

O conteúdo é violento, com cenas cruas de muita violência, machucados e ferimentos de guerra, tiroteios e um insight no psicológico da guerra. Uma faceta da realidade deste planeta em que vivemos que muitos de nós passamos diariamente sem perceber mas que é fundamental para assegurar um mundo livre como o que querem acreditam que vivemos.

 

 

O que se deve perguntar é por que outros países, inclusive o Brasil não estão nesta frente fazendo parte da solução deste problema?

O seriado recém começou, agora dia 29 de maio então dá tempo de acompanhar.

 

Comentários

Ricardo Cury

Desenvolvedor de websites desde 1998. Diretor de negócios da Delta Design, autor de conteúdo no RGSTur, Desenvolvedor do Revista Internet, Webmaster no O Café, desenvolvedor do Turismo de Compras, videomaker, produtor e criativo em diversos projetos web. I LOVE INTERNET