E o Programa Espacial Brasileiro?

Brasileiro Terraplanista em 2017

Recentemente estive em alguns diálogos na Internet através do Facebook e pude perceber que parece que a nova geração online está com um certo fanatismo religioso bastante acentuado. O escopo do dialogo, onde fui inclusive insultado, se deu em torno de que um rapaz publicou em um grupo um meme com uma explicação esdrúxula de como “provar” que a terra era PLANA. Terra plana gente! Em pleno 2017, onde satélites transmitem toda nossa comunicação online e onde tivemos ao menos uns 3 eclipses nos últimos 20 anos. Como pode acontecer isso? Achei que era brincadeira, e o rapaz estava falando sério de verdade! Ele acha mesmo que o nosso planeta é como uma moeda e o céu é um domo.

Achei curioso, mas muito preocupante. É uma involução muito grande alguém em pleno 2017 estar disposto, em redes sociais, abertamente falar sério em achar que a terra é plana.

Que referencias a ciência Cosmológica temos no expoente do Brasil?

Pensando sobre o assunto, é claro que me dei por conta que é muito fácil para um pais como os Estados Unidos terem uma vantagem tecnológica tão grande, o exercito americano é um dos maiores exércitos do mundo e uma das partes mais incríveis daquele exército é a NASA.  Até a China, um pais comunista, tem estação espacial (tudo bem que ela já está até prevista para cair), mas ele chegaram lá e até a primeira mulher Chinesa astronauta esteve a bordo da estação espacial deles. Não é coincidência que a China é uma das maiores potências emergentes no nosso planeta. 

Nestes países, ciência é muito mais compreendida que aqui no Brasil. Principalmente cosmologia.
Que paralelo temos no Brasil que inspire e sirva como uma entidade sólida em transmitir as novidades sobre tecnologia e ciência envolvendo exploração espacial?

Quando foi a última vez que você ouviu um presidente falar sobre o nosso programa espacial?

Quando você ouviu alguém falando sobre isso em algum lugar? Na escola? No trabalho?

Eu acho que este assunto nunca surgiu em nenhuma conversa minha com outro cidadão Brasileiro espontaneamente.
Simplesmente o Brasil é um vácuo quando se trata de exploração espacial.

Um programa de exploração espacial Brasileiro tem muitas vantagens.

A primeira e maior vantagem do Brasil ter um programa de exploração espacial é por causa da nossa geografia. Alcântara por sua posição geográfica consegue permitir uma economia de até 30% do combustível em qualquer lançamento. É uma economia fenomenal.

O Brasil tem condições de ser uma das maiores potências na Internet, porém o fato de nossa Internet ser limitada, muitas vezes impede que lugares mais distantes tenham um bom sinal. Até mesmo cidades no interior do Rio Grande do Sul por exemplo não conseguem oferecer uma Internet de qualidade, com planos de 2MB a 5MB de conexão enquanto nas capitais os planos iniciam muitas vezes a partir de 15MB.
O acesso a informação fica comprometido. Se houvesse uma iniciativa de colocar mais satélites Brasileiros em órbita, poderíamos fornecer mais plataforma para nossos cientistas fazerem descobrimentos e ao mesmo tempo permitiria que nossa comunicação e acesso a dados se tornem mais baratos e portanto acessíveis para mais pessoas.

Parceiros errados para o Brasil

Fui pesquisar sobre o nosso programa espacial para tentar entender por que estamos tão mal em comparação ao resto do mundo e a página que encontrei que é mais resumida e com uma boa quantidade de fontes é a página do Wikipédia.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Programa_espacial_brasileiro

Nesta publicação podemos ver que o Brasil tem história com foguetes, deveria ser um dos principais países a ter esta tecnologia. De alguma forma porém, após algumas colaborações com os EUA, o Brasil começou a colaborar com países Comunistas como a Ucrânia, Russia e China. É claro que os EUA não gostaram e até pressionaram para que o programa espacial Brasileiro não tivesse apoio e que outros países não nos fornecessem tecnologia de foguetes.

Será mesmo que precisamos de parceiros para nos ensinar a construir foguetes?

O que acho que vale a pena refletir é o que abandonar projetos científicas causa no povo. Onde antes parecíamos estar crescendo como povo, agora vemos que estamos afundando em um mar de achismos e opiniões sem fundamentação factual alguma.
Como empresas e negócios vão prosperar sendo que tudo é dependente de tecnologia? Ficamos todos Brasileiros então a mercê de países como a China e Russia para nos dar migalhas em colaborações?

Gostaria muito de ver uma retomada de responsabilidade em nosso programa de exploração espacial. Cadê o Cruzeiro do Sul?

Comentários

Ricardo Cury

Desenvolvedor de websites desde 1998. Diretor de negócios da Delta Design, autor de conteúdo no RGSTur, Desenvolvedor do Revista Internet, Webmaster no O Café, desenvolvedor do Turismo de Compras, videomaker, produtor e criativo em diversos projetos web. I LOVE INTERNET